Pensamentos em Palavras

Só mais um blog na internet…

Versos Íntimos – Augusto dos Anjos

Posted by Rafa de Souza em 21/06/2009

Em homenagem a alguém que se juntará a nós em breve. Deixo para ela comentar o que pensa, mais tarde.


Vês! Ninguém assistiu ao formidável
Enterro de tua última quimera.
Somente a Ingratidão – esta pantera –
Foi tua companheira inseparável!

Acostuma-te à lama que te espera!
O Homem, que, nesta terra miserável,
Mora, entre feras, sente inevitável
Necessidade de também ser fera.

Toma um fósforo. Acende teu cigarro!
O beijo, amigo, é a véspera do escarro,
A mão que afaga é a mesma que apedreja.

Se a alguém causa inda pena a tua chaga,
Apedreja essa mão vil que te afaga,
Escarra nessa boca que te beija!

Uma resposta to “Versos Íntimos – Augusto dos Anjos”

  1. Roberta said

    Sempre intenso e verdadeiro este poema, como poucas sensações ainda são.
    Salve! Ainda há quem sabe apreciar as belas letras.

    Bjus, Rô

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: