Pensamentos em Palavras

Só mais um blog na internet…

Essência e Tutano

Posted by Myrna em 27/06/2009

Quando adentro meu peito e aparto,
Nas sebes da carne a voz sussurrante,
Da lamúria abismal e do vício flamante,
Devoro-me inteira. Em versos me farto.

Em meus ossos e espírito, onde reparto,
A muda menina e meu verso cantante,
O engenho faminto, o amor sitiante.
Da fera, em unhas, assim me ensarto.

Tudo, quando adentro, ilumina e acorda.
Navega-me a artéria o suor invernal.
Meu imo espelha, gigante, me aborda.

Pinta-me os olhos, qual se pinta um vitral.
Ajoelho minh´alma, a vida transborda,
E enche de mim a solidão do umbral.

Myrna RRP

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: