Pensamentos em Palavras

Só mais um blog na internet…

Humano, demasiado humano…

Posted by Rafa de Souza em 21/10/2009

À posteridade

Deixo como legado às horas que virão
O retrato de um homem turrão
Egoísta e demasiado covarde.

Não me lapidem uma alcunha de santo
-Que meu nome me encabula um bocado.

Nunca fui de bradar por amores
Não me pintem num quadro em cores
Que não falem que fui esforçado.

Minha fama para a posteridade
Deverá ser um fardo pesado:
Um lobo em pele de cristo
Um gatuno que assalta o mais fraco.

Vale mais ser um homem sincero:
Digo a todos que fui mascarado
Quando tive falei que não tinha
Nunca dei um centavo furado.

Que não pensem que aqui me confesso
Ou me arrependo dos anos passados
Que esse texto nomeie meus dias
Me alcunhe e me seja legado

Sempre fui um sujeito soturno:
Fui brilhante, encenei minha vida
Fiz do mundo um teatro.

Rafael de Souza

Uma resposta to “Humano, demasiado humano…”

  1. the wretched said

    Deliciosamente confessional. E anida assim um enigma. Sagrado ou profano? Prefiro pensar que seja os dois. Tão ambíguo quanto tua poesia: lírico, denso, e misterioso.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: